25.9.08

13º Signo do Zodíaco

Para quem pensa que a seguir ao signo de Escorpião vem o signo de Sagitário, está muito enganado. Ou seja, a partir de dia 30 de Dezembro o Sol deixa de "nascer" na constelação de Escorpião e passa a nascer na de Ofíuco (estando assim apenas 7 dias a passar por escorpião, de 23 a 30).
Sim, é isso mesmo, Ofíuco, ou Serpentário. Não existe na astrologia? Pois não, mas o que a astrologia diz, foi definido no tempo dos sumérios, há muito tempo, suficiente para que pelo próprio movimento de todos os corpos celestes (planetas, estrelas e galáxias) as referências se tenham alterado. O céu hoje é diferente do de há quatro mil anos.

Sem surpresa para a Astronomia, a ciência que extrai normas (nomos) a partir da análise das posições dos astros), o Sol está começou no dia 23 a ‘nascer’ na constelação Escorpião. Até aí, e desde o dia 31 de Outubro, estava na constelação Balança.
O signo de Ofíuco prolonga-se até 18 de Dezembro, durante 18 dias, até que o sol ‘nasça’ noutra constelação, desta vez sim Sagitário onde ficará durante 32 dias, até 19 de Janeiro.


by Guardian of Mirrors

4 comentários:

LusoBoy disse...

O nome é bonito, não haja dúvida XD. Gosto do slide da barra lateral, "nice mirror" indeed :P.

...:: DJ ::... disse...

Isso quer dizer que eu não sou sagitário, mas sim Ofiuco?
Não sei se gostei da ideia de me alterarem o signo de um dia para o outro.. LOL..

White_Fox disse...

Dessa não sabia eu! Eheh

31193200 disse...

A VERDADE SOBRE O 13º SIGNO


Os astrônomos apontam a precessão dos equinócios (um fenômeno que faz com que a cada dois mil anos o início da primavera retroceda uma constelação) como principal fator contra sua positividade. Alegam também que a massa de uma pessoa perto exerce mais influência que uma estrela longínqua. Realmente, argumentos excelentes quando se quer aplicação das leis da física clássica ou newtoniana. Afinal, a ciência ainda trabalha com essa limitação e os cientistas só acreditam naquilo que possa se medido por instrumentos. Mas senhores, na era da física quântica (da Lei da Relatividade de Einstein e do Princípio da Incerteza de Heisenberg), usar essa limitação como crença absoluta? Entretanto, observe no caso de uma luz, quando perto ilumina apenas uma pequena região em sua volta, porém, quando a elevamos ela ilumina uma área muito maior. É por isso que penduramos as lâmpadas sobre nossas cabeças. Então, o mesmo podemos dizer da radiação de um astro, quanto mais distante maior seu poder de iluminar, de irradiar sobre nós, embora visualmente sua luz seja pontual. Ademais, os planetas correm em raias energéticas em relação a sua estrela mãe, no nosso caso o Sol. Não importa sua distância elas fazem parte do todo energético universal que nos envolvem. Os planetas percorrendo estas raias dão equilíbrio ou desequilíbrio às energias pessoais. Estas raias em si é que caracterizam os planetas de forma que se trocarmos a posição da Lua com a de Plutão este assumirá as características da Lua e vice-versa.

Consideramos o zodíaco como sendo o próprio campo magnético terrestre originado na formação da Terra e, portanto, IMUTÁVEL. No início da formação da Terra, as constelações deram origem aos signos e a primeira impressão é que vale. Assim, mesmo que o sol inicie no início da primavera no Hemisfério Norte em outra constelação, a vibração no campo magnético terrestre (que chamarei de zodíaco astrológico) será sempre do signo de Áries.

Recentemente, apareceu no “mercado” o 13º “signo” que os astrônomos chamam de Serpentário. Na realidade, Serpentário não é um signo e sim uma constelação que está entre Escorpião e Sagitário atualmente. Na formação da Terra se existiu sua influência ele foi incorporada às de Escorpião e Sagitário, ou então ela estava fora da eclíptica (caminho do Sol). Além disso, as constelações de Escorpião e Sagitário estão tão próximas uma da outra que quase se interceptam e, portanto, não há espaço entre elas para outra constelação. Leiam meu livro CONHEÇA A ASTROLOGIA PARA MELHOR SE CONHECER publicado pela Editora Baraúna e vocês entenderão a diferença entre signo e constelação, acabando de uma vez por todas com suas dúvidas.